Navegación – Mapa del sitio

Acerca da revista

Foco e Escopo

Cadernos de Arte e Antropologia é uma revista semestral que enfoca os campos de ligação entre as ciências sociais e as artes. A revista publica, com um sistema de arbitragem por pares, tanto artigos científicos "convencionais" como conteúdos textuais, audiovisuais e multimídia que não se enquadram nos meios habituais da comunicação acadêmica, sempre que estes contribuam decisivamente para debater e questionar as fronteiras entre o campo científico e o artístico, entre o analítico e o sintético, entre o visual e o textual. Procuramos dar expressão, principalmente, a registros (a) de artistas visuais que lidam com a etnografia ou a antropologia enquanto patrimônio conceptual e metodológico; e (b) de cientistas sociais que buscam um convívio próximo com as imagens e a visualidade enquanto repertório empírico, conceptual e experiencial. A revista dá preferência a contribuições que demonstrem um claro enfoque antropológico (ou sociológico) em termos metodológicos, conceptuais, empíricos ou teóricos. Nos casos em que não existe esse enquadramento a comissão editorial avaliará a eventual pertinência da publicação, em função da qualidade do mesmo.

As línguas de publicação são o português, o inglês, o espanhol e o francês.

Os Cadernos procuram colocar em prática uma ideia já antiga, surgida durante a denominada "crise de representação" - abrir as fronteiras da escrita acadêmica, vista como limitadora e de uma duvidosa "objetividade", e ultrapassar a brecha entre "análise" e "descrição", na qual muitas vezes se baseia a menor valorização de outras formas de representação de saberes dentro das ciências institucionalmente consagradas. Neste contexto a Antropologia Visual tem vindo a desempenhar um papel particularmente relevante. As suas experiências prometedoras - que estimularam não somente um cinema "novo", mas também a reavaliação do corpo teórico da antropologia "clássica" - requerem um espaço diversificado para poderem desenvolver-se e assim fortalecer o diálogo entre a práxis e a teoria da antropologia das/com imagens.

Esta não é, todavia, uma publicação destinada exclusivamente, ou preferencialmente, a antropólogos visuais. Os Cadernos pretendem constituir-se como um espaço público, um fórum, para dar visibilidade tanto a etnografias "tradicionais" como àquelas que não se adaptam perfeitamente aos moldes da ciência antropológica acadêmica. Neste sentido, os Cadernos abrem suas páginas para contribuições de gêneros estabelecidos como trans-fronteiriços, tanto da antropologia como de outras disciplinas afim, independentemente do "suporte" em que estes procuram dar forma aos saberes etnográficos.

Processo de Avaliação por Pares

Todas os artigos propostos são submetidos à avaliação pela comissão científica da revista e pelo menos dois pareceristas externos independentes, em regime de duplo anonimato.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Indexação

ERIHPLUS

EBSCO

Latindex

DOAJ

  • Logo ERIH PLUS
  • Logo EBSCO – EBSCOhost Online Research Databases
  • Logo Latindex – Sistema de Información sobre las revistas de investigación científica
  • Logo DOAJ – Directory of Open Access Journals
  • Logo Navba
  • Revues.org